Manifestantes gritam "Fora Temer" e pedem eleições diretas em Teresina - Notícias de Floriano - Floriano News

Manifestantes gritam "Fora Temer" e pedem eleições diretas em Teresina

Publicado 19 de maio de 2017 às 09:46 hs


Imagem: Izabella PimentelManifestantes gritam

Centrais sindicais e movimentos populares realizaram, no fim da tarde desta quinta-feira(18), uma manifestação reivindicando a renúncia imediata do presidente Michel Temer (PMDB). O ato foi realizado na avenida Frei Serafim e é uma reação a delação do presidente da JBS,Joesley Batista. Os manifestantes defenderam que o presidente não tem mais condições de continuar governando o país.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) , Paulo Bezerra, disse que o Brasil vive uma crise política que se agrava a cada momento e caso o presidente Michel Temer não saia do cargo imediatamente a situação tende a piorar. "Os últimos acontecimentos exigem de nós uma reação. Michel Temer não tem legitimidade e defendemos eleições diretas. Não queremos eleições indiretas porquê não aceitaremos o mandato tampão", declarou o presidente.

Além da CUT, movimentos estudantis também participam do ato. Lucas de Sousa, estudante do IFPI e presidente da AMES, também considera que Michel Temer não tem mais condições de governar o país. "Queremos que ele saia da presidência", pede Lucas.

Parlamentares também participam do ato. O deputado estadual João de Deus avalia os últimos acontecimentos na política brasileira como algo "muito grave."O petista também defende eleições diretas e afirma, na sua visão, que o Congresso não tem moral para decidir quem será o novo presidente, caso seja dada vacância do cargo.

Apesar do pronunciamento feito na tarde de hoje, onde Michel Temer afirmou que não irá renunciar, o deputado João de Deus aposta que em breve o pmdebista deixará o Governo. "A base está toda abandonando o presidente. Eu não acredito que Michel Temer se sustente no Governo até segunda-feira", aposta o parlamentar.

O porta-voz do diretório regional da REDE, Dionísio Neto, também participou do movimento e disse que o partido já previa o que foi dito nas delações da JBS. "A maioria dos partidos fizeram esse acordo. Esse governo não tem legitimidade assim como a campanha de 2014 não teve. Foi uma campanha toda feita a base da propina. A REDE também defende diretas já", disse Dionísio.
Imagem: Izabella PimentelManifestantes gritam

Os manifestantes gritavam palavras de ordem e pediam "Fora Temer". Eles distribuiam panfletos com os dizeres Diretas Já para motoristas que passavam pela Frei Serafim. Uma nova manifestação está marcada para ser realizada no próximo domingo na avenida Raul Lopes. "Não vamos sossegar enquanto Michel Temer não sair do Governo. Quero que ele pague pelo que ele fez", finaliza o presidente da CUT, Paulo Bezerra.

Participam do movimento a CUT, movimentos sociais, movimentos estudantis, sindicatos filiados a CUT, Frente Brasil Popular, REDE e Povo Sem Medo.

Fonte Cidade Verde

Tópicos:
Cajueiro Motos

AS MAIS

 

Farma Formula - Padrão